Glee – Amor e Ódio

3111_gleeks-glee-11055092-1024-768

O ano era 2009, e High School Musical fechava a sua “trilogia”, deixando uma lacuna nesse novo fenômeno juvenil, os musicais. E foi a partir disso que Ryan Murphy (criador das séries: Nip Tuck, American Horror Story, e outras) decidiu criar uma série adolescente musical.

O diferencial de Glee é que a ideia central da série é focar nos “losers”, os esquecidos do colégio, e o clube Glee é onde se encontra essa “espécie”. A princípio a história era uma certa paródia dos estereótipos das séries e filmes adolescentes, mas com o passar do tempo, a série foi criando sua própria identidade.

glee1

Glee é uma das minhas séries favoritas, mas como toda “relação” eu amo e odeio muitas de suas características, abaixo, eu cito as que eu amo e odeio:

AMOR

O que me cativou na série, foram as diferentes versões de músicas que estavam “esquecidas”. A minha versão preferida é:

Personagens verossimilhantes, que te faz reconhecer você em alguns de seus aspectos.

O humor peculiar, uma das melhores características de seus criador Ryan Murphy.

Sue Sylvester.

ÓDIO

Os intermináveis solos da Rachel.

Personagens que desaparecem no meio da série.

Histórias repetitivas.

Apesar de tudo, eu não me canso de assistir, principalmente essa 4ª temporada, que tá uma delícia de acompanhar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s